Joelho

localizacaoRua Coronel Irineu de Castro, 43 - CJ 1102

(11) 2672-2024 / (11) 2076-1069

Joelho

O que é?

Osteocondrite, ou osteocondrite dissecante é uma patologia ortopédica de uma parte específica do osso subcondral (osso que esta localizado abaixo da cartilagem) e, consequentemente, da cartilagem também. O osso e cartilagem perdem suprimento de sangue, causando uma lesão que pode evoluir para um destacamento de uma área ósseas com cartilagem.

A osteocondrite dissecante é uma alteração tipicamente juvenil e costuma atingir principalmente crianças e adolescentes. O osso subcondral é atingido causando alterações na cartilagem articular da região. Se não tratada, a osteocondrite dissecante pode causar lesões e alterações precoces na articulação do joelho.

Apesar de ser mais comum em jovens, a osteocondrite dissecante pode ser classificada em osteocondrite dissecante juvenil e osteocondrite dissecante do adulto. A diferença entre os dois casos é que nos jovens, a placa de crescimento do joelho ainda é aberta, já nos adultos fechada.

Apesar de ser uma patologia ortopédica, ela é considerada rara, com uma frequência de 15 casos a cada cem mil pacientes.

Quais as causas?

A causa da osteocondrite dissecante não é completamente conhecida, embora, suponha-se que ela ocorra devido a uma sequência de pequenas lesões (micro traumas de repetição na região osteocondral - osso e cartilagem) podendo estar relacionado à prática excessiva de esportes e atividades físicas. Esses micro traumas vão danificando os vasos sanguíneos locais causando a lesão.

Quais os sintomas?

Os sintomas da osteocondrite dissecante envolvem:

- Dor no joelho;

A dor no joelho é um dos principais sintomas da osteocondrite dissecante. O paciente sente dor, resultado do osso afetado.

- Edema no joelho;

O edema ocorre como resposta do corpo à lesão. Em casos mais graves é possível que ocorra um derrame articular (aumento do líquido sinovial) na região.

- Fraqueza;

O paciente pode sentir fraqueza no joelho e ou no membro acometido, além de dificuldade de realizar movimentos, resultado da hipotrofia muscular que vem associada a lesão osteocondral devido aos derrames de repetição que distendem a cápsula articular ativando receptores que inibem a contração efetiva do musculo quadríceps.

- Estalidos e bloqueios articulares;

Os estalidos articulares acontecem em casos nos quais há a presença de corpo livre (destacamento da lesão osteocondral) na região, que causa incômodo e sensações como o estalido e o bloqueio articular.

- Proeminência óssea;

Existe a possibilidade de que haja proeminência óssea causada pela separação entre ossos e cartilagem.

Como é feito o diagnóstico?

A suspeita do diagnóstico é feito com o exame físico do joelho, na qual são identificados o derrame, o local da dor característico (face medial do côndilo lateral do fêmur), sinal de Wilson (manobra provocativa da dor no local da lesão) e atitude em rotação externa do membro (atitude de proteção).

A confirmação é feita com a realização dos exames de imagem, principalmente, a radiografia e a ressonância magnética. O objetivo desses exames é mostrar o nível de gravidade da lesão para que o médico especialista possa indicar o melhor tratamento para o paciente.

Quais são as formas de tratamento disponíveis?

O tratamento para a osteocondrite dissecante pode ser conversador ou cirúrgico. Nos casos menos graves o médico irá sugerir o tratamento conservador e, apenas se não houver resultados, ele irá partir para o tratamento cirúrgico.

Tratamento Conservador

O tratamento conservador envolve o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, além do uso de muletas para evitar peso excessivo no joelho lesionado. O médico especialista também irá determinar a suspensão da prática de esportes e atividades físicas para que o joelho não seja ainda mais forçado até a completa consolidação da lesão e regressão dos sintomas.

Tratamento Cirúrgico

O tratamento cirúrgico será feito quando o tratamento conservador falhar ou nos casos mais severos com destacamento ósseo e perda da congruência articular do joelho. No caso da osteocondrite dissecante a cirurgia será feita tanto em lesões estáveis, quanto em lesões instáveis. Dentre as técnicas cirúrgicas para reparar as lesões estáveis são a artroscopia do joelho com a fixação de fragmento. A artroscopia é uma técnica cirúrgica não invasiva indicada para realizar cirurgias de reparo em casos mais simples, nos quais a cirurgia tradicional aberta não é necessária. Normalmente, são necessárias duas pequenas incisões para acessar a articulação do joelho, como a intervenção cirúrgica é menor, a recuperação é mais rápida. A fixação do fragmento é feita utilizando parafusos e tem como objetivo a consolidação da lesão osteocondral, fazendo com que a mecânica do joelho seja recuperada.

Nos pacientes na qual a fixação não esta indicada por se tratar de caso crônico, algumas técnicas de reconstrução da cartilagem são indicadas como: microfraturas, nanofraturas, utilização de membranas sintéticas para estimular o crescimento da cartilagem, cultura das células da cartilagem (condrócitos) e entre outras.

Mais Informações

Nos quadros de osteocondrite dissecante, é possível que haja uso de medicação para aliviar a dor. Ao suspeitar de qualquer alteração na região, como dor no joelho, ou inchaço, a primeira medida a ser tomada é consultar um médico especialista no assunto: evite qualquer tipo de automedicação.

Horário de atendimento

Dr. Luiz Cláudio L. Rodrigues

segunda-feira 8:00 as 12:00 e das 19:30 as 21:00
terça-feira 8:00 as 12:00 e das 19:30 as 21:00
quarta-feira 19:30 as 21:00
quinta-feira 19:30 as 21:00
sexta-feira 8:00 as 12:00

Horário de atendimento

Dr. Luciano Peres

segunda-feira 15:30 as 17:00
terça-feira 19:00 as 20:00
quarta-feira 15:30 as 17:00
sexta-feira 15:30 as 17:00

Responsável Técnico

Dr. Luiz Cláudio Lacerda Rodrigues
CRM: 105944
Ortopedia - Coluna